terça-feira, 28 de julho de 2009

É ARRIVÀTA...

(furão!)... a nova Ferrari F458. Com um motor V8 de 4.5 litros e 570 bhp, ela possui um câmbio de 7 marchas com disco de embreagem duplo, vai de 0 a 100kmh em 3.5 segundos. Com uma máxima de 327 quilômetros por hora, ela será a Ferrari mais rápida de todos os tempos. Dizem as fontes que a F458 é muito mais do que uma F430 renovada, apresentando um novo motor, chassis e suspensão que utilizam materiais como magnésio e fibra de carbono para obter um baixo peso e um escapamento modelado tal qual um fórmula 1. O carro será apresentado no salão de Frankfurt em setembro e terá um preço estimado em £175,000. Assista ao vídeo.


(Reprodução - AutoExpress - Dica do Burger e do Sobrinho)

25 comentários:

M disse...

Garantem que o V8 vaza "menas" óleo do que o archaico V12.
Espero que venha com seguro contra fogo...

F250GTO disse...

É mais um obra de arte saindo de Maranello para o mundo...
Ô coisa linda!
De arrepiar!

Belair disse...

Bonita,mas tô achando essas colunas um pouco fininhas demais.Será que é isso mesmo ?

Buonanno disse...

Belair,

essas imagens estão com cara de um Photoshop brabo, né? Se você clicar na foto ela dá uma boa aumentada e dá para perceber bem que é um desenho.

Francisco J.Pellegrino disse...

Quero ver colar o vidro nestas colunas !!!!

Buonanno disse...

QTranquilo!

Aí é tecnologia de ponta meu amigo, não é coisa tedesca não.

Joel Marcos Cesetti disse...

De qualquer forma é belíssima!


abs

roberto zullino disse...

Ô tio, não é embreagem dupla, é embreagem com disco duplo, coisa que os fuscones têm há muito tempo.
Mais uma lacraia que parece feita em casa com motor AP.

Jackie disse...

Dio mio, aqui também esse carrinho feio.
Essa praga fica me perseguindo !!

Buonanno disse...

Zullino, já acertei.

Obrigado.

M disse...

Se tiver com motor AP eu compro !
Mas tem que ser verdinha !

Gilles 313 disse...

Como toda Ferrari, parodiando Nelson Rodrigues, bonitinha mas ordinária...

Vicente disse...

Tio,
Disco duplo é algo como a embreagem multi-disco das motocicletas, só que em vez de 5, 6 ou 7 discos, são só 2. Com isso reduz-se o diâmetro do conjunto e, obviamente, o momento de inércia.
Agora, depois de brincar um pouco com o Tio e as Ferraris, achei interessantíssimo o conceito de uma 348 que vi numa oficina aqui no Rio, que infelizmente não tem tantas "rossas" como Sampa. O enorme disco de embreagem fica atrás da caixa (transeixo), permitindo sua substituição sem ter que afastar o motor da caixa.

roberto zullino disse...

O uso de embreagem atrás do carro é herança dos protótipos P3/P4 (alguns) e dos 12 Boxers. Nesses últimos, por serem tecnicamente dois motores seis em linha juntados pelo virabrequim que ficou longo e flexível, o eixo piloto do câmbio oscilava junto com o virabrequim ocasionando quebras do câmbio, além dos problemas de troca de marchas, pois o motor não desacelerava muito quando se tirava o pé. Ao usar um eixo atravessando a caixa de câmbio e a embreagem multidisco atrás esses problemas foram minorados, pois a massa do conjunto ficou maior e o maior tamanho e flexibilidade do eixo usado para isso absorveu as oscilações do virabrequim.
Uma solução porca, a Porsche usou os boxers 12 nos 917 sem o menor problema, mas a Porsche já sabia como trabalhar com boxers.

Buonanno disse...

Eu me atrapalhei na tradução. O texto diz "a new double-clutch" e eu na pressa traduzi porcamente, mas agradeço a correção.

Na verdade, fico contente porque isso mostra o nível dos comentários aqui do blog. A gente está sempre aprendendo.

Vicente, e o seu comentário sobre a 348 foi legal porque mostra que as Ferraris não são tão horríveis como querem nos fazer quer alguns porscheiros de plantão. hehehe

Francisco J.Pellegrino disse...

A mecanica chucrutz dos Porsches é muito mais confiável que os jumentos maranellisticos.

Buonanno disse...

Chicão,

você é suspeito porque é porscheiro também...

roberto zullino disse...

O chicão não é porscheiro, é maloqueiro.

De Gennaro Motors disse...

como sempre ! la Bella Ferrari !

Vicente disse...

Existe mais um carro de mecânica italiana que tem a embreagem após a caixa, ou seja, de arquitetura semelhante à Ferrari 348. Trata-se do exótico monoposto Monaco-Trossi de tração dianteira e motor orbital, lançado para testes em Monza em 1935, guardado por décadas pela viúva do Conde Trossi e depois doado ao Museu do Automóvel de Turim. Foi exposto no Goodwood Festival of Speed de 2003.

Maiores detalhes na matéria que escrevi para o blog mantido pela empresa turco-brasileira Saloma & Brimos:

http://www.interney.net/blogs/saloma?s=monaco+trossi&sentence=AND&submit=Busca

Buonanno disse...

Ô loco,

nunca ouvi falar desse carro.

Vicente,

não mande matérias para o Salomão, não! Ele não dá nada em troca. Mande para o Buonnano que eu dou chaveiros da Ferrari para os colaboradores. hehehe

Vicente disse...

Tio,
Aí em Sampa o Saloma ainda promove reuniões com pizza. Aqui no Rio, terra que o viu nascer, nada... Ou melhor, para os cariocas ele reserva o que Luzia foi buscar na horta ....
Falando sério, ando sem saco de escrever matérias, mas um dia reverto esse isolamento. Deixei "na mão" o portal AutoClassic e o boteco do turco. Quanto ao chaveiro Ferrari, agradeço, mas não posso aceitar. Infelizmente não possuo tão nobre carro, apenas um popular tedesco e um simplório roadster inglês. Lembrando alguns versos do Folhetim, de Chico Buarque:

E, se tiveres renda
Aceito uma prenda
Qualquer coisa assim
Como uma pedra falsa
Um sonho de valsa
Ou um corte de cetim

No meu caso, aceito um simples chaveiro de MG ou de Porsche, sem que com isso se configure qualquer falta de admiração pela mecânica italiana.

Buonanno disse...

Combinado!

Speed disse...

Buonanno,

Ainda estou na dúvida. Essa seria a "dual clutch transmition" também conhecida como "double clutch transmition" com uma embreagem para as marchas ímpares e outra para as pares?

Isso ajudaria a explicar o carro ser tão rápido...

Buonanno disse...

Speed,

é isso mesmo. A dual clutch transmition pré-engata a marcha seguinte e por isso a mudança fica tão rápida.